Siga nossas redes

      
selo_final_Prancheta 4.png


SÃO MIGUEL DO OESTE

Guarani perde título, mas é aplaudido pelos torcedores

Folha do Oeste

Jogos de uma intensidade impressionante, apoio das arquibancadas e superação dentro das quatro linhas marcaram os jogos realizados pela fase final do Campeonato Catarinense de Futebol Não- Profissional de Santa Catarina. O torneio, que iniciou no sábado e encerrou nesta segunda-feira em São Miguel do Oeste, envolveu as cinco melhores equipes do futebol amador de Santa Catarina.

A campanha do Guarani teve início no sábado à tarde, com a bela vitória na pré-semifinal diante do Grêmio Cachoeira de Florianópolis por 5 a 2, gols de Lírio (2), Enéias, Marquinhos e Luizinho. No domingo aconteceram as semifinais. O Grêmio Metropolitano Nova Veneza venceu o Atlético Itoupava de Blumenau por 2 a 1 e se garantiu na final. Já o Guarani superou o América de Joinville por 2 a 0, dois gols do atacante Luizinho e também se garantiu na decisão.
Com o estádio Padre Aurélio Canzi totalmente lotado, o Guarani, que vinha de uma jornada de dois jogos seguidos, entrou em campo bem desgastado fisicamente. No aquecimento, o zagueiro Wágner sentiu e nem chegou a entrar em campo. Ainda na primeira etapa, Bazotti, que entrou em seu lugar, sentiu lesão na coxa e também foi substituído. Mesmo assim foi quem mais criou. No primeiro tempo o time teve pelo menos três ótimas chances de marcar, mas o goleiro Passarela fez a diferença e segurou o ataque bugrino. Guarani 5 x 2 Grêmio Cachoeira (10).JPG

No segundo tempo, com menos de dois minutos o Metropolitano fez 1 a 0. Na base da velocidade, o atacante Foguinho foi costurando a defesa bugrina e tocou na saída de Rudi. O gol incendiou o jogo e o Guarani não deixou o Metropolitano respirar. Aos 18 minutos, Foguinho e o zagueiro do Guarani, Scalon, se estranharam e foram expulsos. Com menos jogadores em campo a partida ficou mais aberta e a profecia de que todo bom goleiro precisa ter sorte se concretizou. Passarela se virava como podia e as bolas que não alcançava pareciam que até seu golpe de vista o ajudava a impedir o gol. Aos 34 minutos veio mais um duro golpe. O goleiro Rudi deu rebote numa cobrança de falta e Roger Gaúcho, que já atuou em equipes com o Internacional e Santos, fez 2 a 1. 

Aos 44 minutos, o Guarani diminuiu com Rato, que aproveitou sobra de bola na pequena área. Já nos acréscimos, o Guarani ainda teve mais duas boas chances para marcar, e na melhor delas, o lateral Marquinhos finalizou e a bola bateu na trave. No apagar das luzes, já aos 50 minutos do segundo tempo, num contragolpe, o Metropolitano fez 3 a 1 com Felipe e decretou seu primeiro título estadual.

O atacante Luizinho, que foi inscrito de última hora e marcou três gols, afirmou que o time foi prejudicado porque jogou três jogos em três dias. “Todos foram jogos difíceis e o time deles é muito qualificado. A gente queria dar este prêmio para a torcida, mas infelizmente não conseguimos. Agora é bola para frente”, disse.
O zagueiro Bazotti também reconheceu que foram três jogos intensos. “Na partida de domingo, o time teve vários desfalques de jogadores que foram atuar em outros campeonatos nas suas cidades e a gente precisava ter mais plantel. Se eu ainda for convocado para jogar estarei aqui para, antes de encerrar a carreira, dar este título ao Guarani e à sua torcida”, disse o defensor.Guarani 5 x 2 Grêmio Cachoeira (68).JPG

O presidente do Guarani, Celso Zílio “Této” reconheceu a superioridade e parabenizou o adversário pelo título. “Somos vice-campeões com muito orgulho e isso é só o começo. Não é possível o mandatário da competição ter que fazer três jogos para buscar o título. A gente merecia ao menos ser semifinalista direto, para o elenco estar melhor fisicamente”, lamentou.

Této afirmou que este critério precisa ser melhor analisado pela Federação Catarinense de Futebol de Campo, para que no próximo ano o torneio tenha um critério melhor para todos. Ainda durante seu pronunciamento no cerimonial de entrega da premiação, Této agradeceu à diretoria, aos colaboradores, patrocinadores e dirigentes de vários clubes do interior pelo apoio durante todo o Estadual de Amadores. “Ainda estamos no início e não podemos deixar a chama se apagar. O ano que vem terá mais e a nova gestão certamente virá com muito mais força e empenho”, finalizou o presidente.

 

Imagens

selo_final_Prancheta 26.png
Mais lidas do dia


EDITORIAS

Rua Duque de Caxias, 1302, Centro. São Miguel do Oeste – SC. CEP: 89900-000 Telefone: (49) 3621-1244

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina