logo RCN
SÃO MIGUEL DO OESTE

Campeonato de Lançamento de Foguetes movimenta 53 equipes

  • Folha do Oeste -

Com o objetivo de estimular o interesse pela ciência e pela pesquisa, incentivando ao protagonismo e a criatividade, foi promovido o 11º Campeonato de Lançamento de Foguetes em São Miguel do Oeste. A programação envolveu os estudantes do Ensino Médio da Escola Sesi Senai, e ocorreu durante a quarta-feira, dia 17, no Parque de Exposições Rineu Gransotto.
O campeonato envolveu 53 equipes, formadas por alunos do 1º ao 3º ano do Ensino Médio. De acordo com a professora da área de Ciências da Natureza, Joceane Vettorello de Souza, nesta iniciativa são trabalhadas diversas áreas do conhecimento, como a Matemática, Química, e a Física, por exemplo, pois para desenvolver o projeto os estudantes precisam ver a questão da angulação, reação, e todo o processo que ocorre para ter a propulsão do foguete.
Joceane destaca que os educadores passam as diretrizes, mas os alunos que produzem os seus foguetes. Eles fazem as pesquisas e testes para participar da competição. Os estudantes têm um mês para essa preparação interna até a data do lançamento dos seus foguetes, que são produzidos com conexões em PVC para base, e sua estrutura de litro pet, reciclável ou retornável. “Quem pesquisou e foi atrás vai ter o melhor resultado. Precisa ser leve, resistente e ter aerodinâmica para que o foguete voe mais longe”, aponta, destacando que os alunos precisam se desafiar e se dedicar as pesquisas. “A importância desta iniciativa é o envolvimento e a integração dos alunos. Para fazer o projeto eles têm que se envolver com as atividades práticas, têm que ser protagonistas”, afirma.
A iniciativa também tem como objetivo proporcionar a participação dos estudantes locais na Jornada Nacional de Lançamento de Foguetes, que ocorre no Rio de Janeiro. Neste sentido, os alunos com a melhor classificação vão participar deste evento que está previsto para ocorrer no mês de agosto. No último ano, a equipe classificada alcançou a marca de 139 metros na etapa local, e durante o evento nacional alcançou 199 metros, sendo destaque na competição.
No campeonato realizado nesta semana em São Miguel do Oeste, o destaque ficou para a equipe “Pirueta Espacial”, que conquistou o primeiro lugar atingindo 190,1 metros de distância. Em segundo lugar ficou a equipe “Formigas Atômicas”, com 171,1 metros, seguida pela equipe “Batutinhas”, com 165,7 metros. Conforme a professora Joceane, os estudantes classificados tem os próximos meses para aprimorar seu projeto para participar do evento nacional. Segundo ela, a programação que ocorre no Rio de Janeiro envolve muito aprendizado, contato com a equipe nacional que faz o lançamento de foguetes, e abre portas para os estudantes para intercâmbio e outras oportunidades. “Os alunos que foram voltaram com outra perspectiva. É o que precisamos nos nossos jovens, que eles se desafiem a ter novas descobertas”, declara.
Para o supervisor de Educação, Alexsander de Lima, sempre que o estudante participar de atividades diferentes, se desafiar, vai ter melhores resultados na aprendizagem, trabalhando a teoria e prática. “Somos uma escola tecnológica, buscamos que o aluno coloque em prática tudo o que acompanha em sala de aula. No lançamento de foguete são várias áreas do conhecimento envolvidas, que de forma prática e de certa forma divertida, fazem com que eles se desenvolvam”, aponta.
Alexsander destaca que em sua 11ª edição, o campeonato é um evento tradicional dentro da escola. “A nível regional também somos os pioneiros, enquanto escola, na promoção dessa atividade. Toda a comunidade escolar é envolvida com essa ação. É um grande projeto, que incentiva os estudantes a buscar dentro da indústria aeroespacial possibilidades profissionais”, ressalta.
Neste ano, uma novidade da programação é que foi premiado o foguete mais criativo. “A cada ano tentamos inovar para estimular cada vez mais os estudantes a esta atividade, ao protagonismo e o trabalho em equipe”, cita.

Sicredi investe mais de R$ 390 milhões em ações sociais no ano de 2023 Anterior

Sicredi investe mais de R$ 390 milhões em ações sociais no ano de 2023

Em debate a situação das rodovias federais Próximo

Em debate a situação das rodovias federais

Deixe seu comentário

Nossas Redes

Impresso